aprender a estar só

19:45


Poucos são os que passam pela fase de viverem sozinhos. Desde novos sabemos o que é viver acompanhados. Depois passamos a viver com desconhecidos, quando vamos para a faculdade, mas como somos destemidos não tememos nada nem ninguém ou estivéssemos todos juntos no mesmo barco. E muitos já não voltam a viver com os pais. Passam a viver com os namorados ou com as namoradas. Daí aos filhos é um pulinho. Dos filhos aos netos são dores de cabeça e cabelos brancos. E depois morre a nossa companhia de uma vida repleta e preenchida e ficamos numa casa sozinhos. Penso que todos devíamos viver uns bons meses sozinhos. Aprendermos a saber estar connosco. Aturarmos-nos. Conhecermos-nos. Testar os nossos limites. Conseguir ultrapassar o silêncio. E eu sinto que preciso desse espaço. Desse tempo sozinha, para me conhecer melhor. Estamos constantemente rodeados de pessoas com as quais interagimos de manhã à noite. Eu não sei quanto a vocês mas momentos sozinha tenho muito poucos. Ou acontecem na casa de banho, ou no carro - e só às vezes - e pouco mais quando durmo mas aí não o aproveito para auto-conhecimento. Eu não quero aprender nos meus últimos anos de vida a escutar o silêncio. A olhar para o lado e não ver ninguém para trocar uma palavra. Quero que nessa altura, caso fique sozinha, saiba matar o silêncio e a solidão quando assim mo apetecer. Porque estarmos sozinhos - bem sei que não é só estarmos sós em casa - mas é difícil quando não se está habituado. Gostava de em breve viver essa experiência. Não estou a espera de com ela mudar aquilo que sou mas sim melhorar aquilo que sou. Vocês acham que sou maluca ou há mais alguém que me perceba?

Catarina,

You Might Also Like

0 comentários